Associação dos Funcionários Públicos de Diadema participará do revezamento da tocha Olímpica Rio 2016 que vai passar por diversas cidades do Brasil

Evento acontecerá no dia 23 de Julho na cidade de São Bernardo do Campo, por onde a tocha passará. A Associação fará história ao conduzir a simbólica tocha dos jogos olimpicos, e representará os diademense

 

Elias Lubaque 

Serão 200 metros com duração de 3 minutos, mais será memorável. A presidente da Associação, Jaci Mattos, não poupou elogios e emoção. Sabe da responsabilidade de participar de um evento desse porte. “Estou bem feliz com mais esta conquista da Associação. A emoção de levar o nome da Associação representando todos os sócios e funcionários, munícipes, e a cidade de Diadema, sem dúvida é um orgulho para todos nós. E quando teremos outra olimpíada no Brasil? Quando nossa cidade e associação participaram de um evento como este de repercussão internacional? E outra coisa, minha geração não vai ver uma próxima olimpíada no Brasil. Por isso vamos fazer o melhor representando Diadema”, comentou alegre e emocionada, a presidente da Associação dos Funcionários Públicos, Jaci Mattos.

A instituição foi convidada a partir de uma inscrição que fizeram no ano passado, onde os projetos esportivos foram mencionados e as festas temáticas. “Fizemos a inscrição ano passado falando dos nossos proje

tos e da AFPD. Principalmente trazendo as festas temáticas como, por exemplo, festa do dia das crianças. Mas estou muito feliz e minha felicidade é saber que estamos fazendo a diferença na Associação e resgatando a dignidade deste espaço que estava destruído”, finalizou Jaci Mattos.

A história da tocha Olímpica

Símbolo dos Jogos Olímpicos da Modernidade, a Chama Olímpica faz parte de um ritual realizado desde a Grécia Antiga. O fogo sempre teve caráter sagrado para os gregos:  para eles, a história humana começa a partir da desobediência do titã Prometeu, que contrariou a ordem de Zeus, o deus supremo, e roubou os fogos dos deuses para dar aos homens, junto com as ciências e artes.

O fogo permanecia aceso nos altares de seus principais templos, como o Templo de Hera, que recebia as competições dos Jogos Olímpicos na Antiguidade.